quarta-feira, 27 de março de 2013

O mau exemplo do Futsal



Portugal, 27 de Março de 2013



O Benfica despediu recentemente o treinador do Futsal, Paulo Fernandes. Ao cabo de 2 épocas completas e a caminho da terceira época, Paulo Fernandes conquistou um campeonato, duas taças de Portugal e duas supertaças. Não me parece mau.


Disputou apenas uma champions, tendo falhado o apuramento para a ronda final, por um conjunto de aspectos que não se ultrapassaram, como seja termos jogado em casa da equipa que acabou por se apurar e termos sofrido (Bebé) 1 golo no último segundo do 1º jogo, golo esse que impediu a vitória e outra confiança para os jogos seguintes, bem como melhoria no eventual factor de desempate.


Disputou os dois play-offs do título, ambos contra o SCP, tendo perdido o primeiro e ganho o segundo. Da mesma maneira que, como treinador do SCP venceu o Benfica de André Lima e Ricardinho por 2 vezes, nos mesmos play-offs do título. Um deles ficou célebre (para mim) porque após ter obtido o empate na final com uma vitória no pavilhão do SCP, André Lima proferiu a frase “não estou a ver o SCP ganhar duas vezes em nossa casa”. O que é certo é que ganharam, um no prolongamento, outro nos penaltys. E André Lima saiu derrotado.


Despedido André Lima, que havia conquistado a inédita Champions League para as vitrinas do futuro museu, foi-se contratar o treinador que havia derrotado o campeão André Lima: Paulo Fernandes. Agora despede-se Paulo Fernandes e vai-se buscar outro treinador, a quem desejo a maior das sortes, mas que está condenado ao insucesso. Mas se se reconheceu algum tipo de fracasso a Paulo fernandes, porque não se foi buscar então o André Lima, anteriormente derrotado por Paulo Fernandes pelo reconhecimento da sua carreira ou pelo reconhecimento dos títulos que nos ajudou a alcançar?


A fuga para a frente não costuma dar bons resultados. E não me parece ser estratégia compatível com um clube que apregoa ser diferente. De facto somos diferentes: praticamos a integração social de jovens através da Fundação Benfica, ajudamos antigos atletas que por razões de saúde viram os seus planos de vida fracassarem ou que simplesmente tinham caído no esquecimento, mas quando se trata de dar exemplos concretos na gestão do futebol ou das modalidades, é isto que vemos: ingratidão atrás de ingratidão.


Mas bem, já fomos buscar Alípio Matos, o primeiro treinador campeão no Benfica. Pode ser que ainda calhe a vez a outros. Quem sabe no futuro, possamos ter de volta o André Lima ou o Paulo Fernandes...

O caricato nestes processos de despedimentos nas modalidades, é que costuma haver umas cortinas de silêncios que nos impedem de saber quem é que toma as decisões, quem é que propõe e porque propõe as rescisões, etc.

Vem isto a propósito da entrevista que Paulo Fernandes em 25 de Março deu à Bola TV, na qual afirma que “na sexta-feira tive uma reunião com Luís Filipe Vieira, a quem agradeço o apoio que me deu. Três semanas antes foi o vice-presidente que me defendeu...”.


Ora estas afirmações adensam mais esta problemática. Se o Presidente e o Vice-presidente dão apoio ao treinador e este logo a seguir é despedido, quem manda afinal nas modalidades? Ou será que a hipocrisia já chegou à forma como o Sr.º Vieira e o Vice para as Modalidades exercem a função?


Não vou pela tese da hipocrisia mas sim pela tese de que o Presidente e o Vice-presidente se estão a marimbar para o que se passa nas modalidades. Isso é questão para os amigos seccionistas tratarem à sua maneira. Depois, se despedimos mais um treinador ou não, se mostramos a nossa ingratidão e falta de inteligência, isso já não interessa. Interessa manter a estrutura de poder que começa no seccionista. É o seccionista que conta. Não o treinador.


O que fica claro é que a treta que a máquina de propaganda do Sr.º Vieira anda a vender aos adeptos, de que o Sr.º Vieira aposta nas modalidades, é apenas isso: treta. Os factos mostram que o Presidente não se interessa com os princípios de grandeza que deviam nortear a gestão do clube. Ele apenas se interessa pelo Futebol, na componente contratação de jogadores e mais e mais empréstimos bancários. Não é por acaso que os empresários são sempre os mesmos e o Banco que financia também.

7 comentários:

  1. Este post nem corresponde a 20% de verdade,na verdade a unica coisa k aki se diz de verdade é k PF foi despedido,e,os trofeus ganhos de resto e como sempre MENTES ,és um anti Vieira primario,pra n te xamar primata,n vales nada.

    ResponderEliminar
  2. Ó Averapina podes exemplificar o que está errado no texto? Onde é que errei ou menti na tua opinião? Sobre o André Lima? Sobre as vitórias de PF quando treinador do SCP?

    Sou anti-Vieira? Sim, sou, como sou anti Pinto da Costa. O Vieira para mim nunca poderia ser presidente depois de comemorar os golos que o FCP marcou ao Benfica de Vale e Azevedo, com Heynckes a treinador. Como não podia ser presidente depois de entrar sorridente no Gambrinus no dia em que o Benfica foi eliminado da Taça pelo Gondomar, enquanto os seus parceiros, Tinoco Faria era um deles, entravam com cara de enterro.

    Passo adiante e pergunto-te: porque razão foi a Benfica TV dar o triplo que a Sporttv dava à Premier League e porque razão foi a Benfica TV contratar esses direitos ao Rui Soares em vez de o fazer directamente à Premier League? Ainda não percebeste ou precisas que te façam um desenho?

    Não sei qual o teu QI mas não me faças de parvo, porque de parvo acredita, não tenho nada.

    ResponderEliminar
  3. Deixa-me dizer-te algo mais, que o teu QI não atinge. Recentemente quando o Benfica foi jogar a Braga para a Taça da Liga, o Sr.º Vieira estava em Moçambique. Até aqui tudo bem, porque o Mário Coluna ia ser homenageado. A questão é porque cargas de água tinha de levar o Salvador também. Ah, foram tratar de negócios, e de caminho foram à homenagem do Coluna. Os dois.

    O Benfica mais uma vez a pagar as viagens do Sr.º Vieira para este tratar dos seus negócios com o amigo de Braga.

    Adiante. Na viagem de regresso, o autocarro do Benfica voltou a ser apedrejado e um pedregulho caiu no lugar do Sálvio. Ouviram o Sr.º Vieira? Não, porque estava em Moçambique. Mas em Moçambique não há rádios e televisões? Há, mas o Sr.º Vieira andava noutra ..

    Depois de chegar a Portugal ouvimos falar o Sr.º Vieira. Mas ouvimos falar do bárbaro acto que podia ter acabado com a vida de Sálvio? Não. Ouvimos falar da Premier League e do salto que a Benfica TV ia dar. Mas não ouvimos falar do ataque ao autocarro do Benfica.

    Quando ouvimos falar o Sr.º Vieira do ataque ao autocarro? Eu não me lembro. E tu?

    ResponderEliminar
  4. Publico aqui um comentário que um anónimo me deixou no Novo Geração Benfica, onde também publiquei o texto:

    Anónimo27 Março, 2013 19:52

    O post está bem feito e reflete a bandalheira que hoje é o Futsal do clube.
    Não está em causa a competência de Paulo Fernandes mas sim ele não conseguir mudar as coisas. Hoje o futsal é uma anedota comparado com o que era antigamente. É pouco profissional, cheio de vicios, uma estrutura ridicula que faz o que alguns jogadores querem, sem liderança na secção e na equipa (pois faltam os Andre Limas, Zé Carlos, Pedro Costas), com jogadores acomudados, sem brio e raça para ganhar e com um treinador sem liderança e capacidade de até na propria equipa mudar comportamentos. Uma miseria.
    Tem e vai haver mudanças radicais no futsal principalmente a nivel de jogadores pois uma limpeza vai ser feita para além de Alípio regressar a treinador, aconteça o que aconteçer (e atenção quem pensa que será um passeio para a Lagartada engana-se pois eles têm outro e mais graves (€) problemas em mãos) alguns notaveis têm e vão sair. Aguardem que haverá muitas surpresas.

    P.S- No proximo ano já temos 4 jogadores contratados todos Portugueses sendo 1 um regresso ao clube e os outros 3 jogadores de selecção que jogam em Portugal que têm salarios em atraso. Vai haver sangue.

    P.S 2- Trabalho no SLB no futsal (camadas jovens) por isso tenho de ser anonimo.

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Umas pequenas palavras para os novos aderentes. Obrigado pela confiança que me dão e viva o Benfica!

    ResponderEliminar